Posts Tagged ‘filmes

05
fev
10

Loteria Cinematográfica – 5 de Fevereiro

Sexta-feira, dia 5 de feveiro, teremos um fim de semana bem movimentado nos cinemas, com nada menos do que 7 (!) estréias nos cinemas, desde filmes mais comerciais, até o favorito ao Oscar deste ano. Entretanto esse blog só elegerá uma opção digna de atenção para este fim de semana, afinal não podemos ir sempre ao cinema. Então, a Loteria Cinematográfica dará essa valiosa resposta após a introdução de nossos filmes concorrentes.

Guerra ao Terror (The Hurt Locker)

Sinopse: “O dia-a-dia de um grupo de soldados norte-americanos, que trabalha na capital do Iraque, desarmando bombas  plantadas por grupos rebeldes que querem a saída das tropas  do país – rotina suicida que funciona como um vício ao sargento William James.”

Análise: Já assisti a esse filme e posso dizer que é ótima escolha para assistir no cinema. A análise completa dele está aqui, mas posso adiantar que se trata de um filme de guerra, sem baboseiras políticas ou dramas morais, nele temos apenas suspense e tensão em várias sequências de desarmamento de bombas de acabar com os nervos.

Premonição 4 – 3D (The Final Destination)

Sinopse: “Uma premonição salva um adolescente e seus amigos da morte num acidente numa corrida de carro. Na tradição da série, porém, a Morte vai atrás do grupo.”

Análise: A moda do 3D continua e esse filme representa o primeiro deste grupo a chegar aos cinemas desde “Avatar”. Para aqueles que gostam de filmes de terror com muito sangue e são fãs desta série que se iniciou a dez anos atrás, é uma boa pedida e o 3D só acrescenta a experiência. Para o restante, acho melhor pular para a próxima opção.

Ninja Assassino (Ninja Assassin)

Sinopse: “Raizo é um dos assassinos mais mortais do mundo. Tirado das ruas ainda garoto, ele foi transformado em um matador pelo Clã Ozunu, sociedade secreta cuja existência é considerada um mito. Mas assombrado pela execução sumária de uma amiga pelo Clã, Raizo se rebela… E desaparece. Agora ele aguarda, preparando sua vingança com precisão.”

Análise: Este filme foi produzido pelos irmãos Wachowski (diretores da trilogia Matrix) e dirigido por James McTeigue (o mesmo de “V de Vingança”). Na época do anúncia dessa produção, até fiquei empolgado, mas ao ver o trailer e outras prévias, minha empolgação sumiu. Parece ser só mais um filme genérico de ação, sem empolgação e com milhões de câmeras lentas. Prefiro jogar Ninja Gaiden no Playstation 3.

Mother – A Busca pela Verdade  (Madeo)

Sinopse: “Hye-ja é uma viúva e dedica a vida a seu único filho, Do-joon, o principal suspeito de um assassinato. Determinada a provar a inocência do filho, Hye-ja decide encontrar o verdadeiro assassino sozinha.”

Análise: Os filmes coreanos que vejo, sempre me surpreendem. Eles são bem eficazes em contar histórias interessantes, melhor do que seus “primos” chineses e japoneses. Levando isso em conta, este filme me despertou uma certa curiosidade e creio que seria uma boa opção para ver futuramente no conforto de casa.

O que Resta do Tempo (The Time That Remains)

Sinopse: “Elia Suleiman insere memórias autobiográficas em uma realidade de ficção: o que seria dos árabes se os israelenses tivessem vencido a primeira guerra entre eles depois da criação do Estado de Israel?”

Análise: Não conheço nada sobre esse filme, apenas a sinopse descrita acima e o fato dele ter sido produzido na Inglaterra e na França. Para quem curte o tema, pode valer a pena. Para quem acha já batido demais, pode partir pro próximo parágrafo.

À Moda da Casa (Fuera de Carta)

Sinopse: “Chef famoso e dono de restaurante badalado, Max leva uma existência sem qualquer sinal de problema. Porém, quando seus filhos, frutos de um casamento passado, ressurgem em sua vida, Max tem seu cotidiano mergulhado em confusões. E o fato de seu novo vizinho, um ex-jogador de futebol, ser um homem sedutor por quem Max se sente atraído, também não melhora as coisas.”

Análise: Esse filme foi uma das atrações do cine LGBT aqui no Rio no último fim de semana. Parece ser uma típica comédia latina, bem debochada e com a qual nos identificamos mais do que com os besteróis acéfalos norte-americanos. Para quem quer rir, acredito que seja a melhor opção do fim de semana.

High School Musical – O Desafio

Sinopse: “Versão brasileira para o cinema do sucesso do Disney Channel, onde ex-aluna promove na escola onde estudou um concurso musical.”

Análise: Medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, medo, MEDO!

Concluindo: Nesse caso, acho que a melhor opção é mesmo “Guerra ao Terror”, afinal é o favorito ao Oscar e quem não viu, tem que ver para não ficar por fora das conversas sobre o filme. Mas como se trata de um filme que se encontra disponível em DVD há mais de 6 meses, minha sugestão vai ser “Premonição 4 – 3D”, porque eu adoro sangue e em 3D fica tudo mais divertido.

02
fev
10

Indicados ao Oscar 2010

"Avatar" de James Cameron, lidera a lista com 9 indicações.

Antes de passar a lista com os indicados ao Oscar deste ano, gostaria de fazer alguns pequenos comentários. Antes de tudo, é perceptível o quanto o Oscar tem empolgado cada vez menos as pessoas. O que antes era um prêmio cobiçadíssimo e sinônimo de qualidade, hoje é meio que ignorado por muitos que um dia o acompanharam. No meu caso, o que sinto é uma grande frustração. Todo ano, tenho uma pequena esperança de que o Oscar possa mudar e abrir as portas para filmes e atuações menos tradicionais e mais ousadas e controversas. E esse ano, mais uma vez, me decepcionei.

Na lista que virá a seguir, nomes absurdos aparecerão. Quando se imaginaria que algum dia Sandra Bullock seria indicada a um prêmio de melhor atriz? Ou que Matt Damon e Morgan Freeman seriam indicados por atuações burocráticas só para que o Clint Eastwood não ficasse triste? Ao longo dos últimos anos, percebe-se o quanto o Oscar se tornou uma grande politicagem, mas desta vez, ficou mais claro ainda. Quem pagar mais e fizer a melhor campanha publicitária, ganha a indicação.

Bem, depois deste desabafo gerado pela minha enorme decepção, é com grande desprazer que apresento os indicados ao Oscar 2010. Lembrando que basta clicar nos títulos dos filmes para ler as críticas que já escrevi.

Continue lendo ‘Indicados ao Oscar 2010’

30
jan
10

Lunar – Moon (2009)

Meu primeiro contato com este filme foi com o seu cartaz sensacional que se encontra ao lado e que é permeado com um certo tom de nostalgia, que remete às ficções científicas de antigamente, como “Solaris” e “2001”. Assisti a “Lunar” com a expectativa de ver um filme de espaço à moda antiga, sem explosões perseguições ou alienígenas, e qual foi a surpresa em descobrir que também se tratava de um dos melhores filmes de 2009.

O filme conta a história do astronauta Sam Bell, que trabalha numa estação de mineração na lua há três anos. Completamente solitário, sua única companhia ao longo desse tempo foi o robô Gerty. Quando faltam apenas alguns dias para seu retorno à Terra, onde reencontrará sua esposa e filha, ele sofre um acidente na superfície lunar, acidente este que faz com que ele descubra mais do que deveria saber.

“Lunar” é o tipo de filme que é conduzido por um ator só, trabalho aqui feito por Sam Rockwell. Ele tem mostrado ao longo dos anos seu talento, mas nesse filme ele se destaca. Sem um bom ator, “Lunar” não funcionaria, e Sam Rockwell consegue segurar nossa atenção do começo ao fim.  Fora que a história envolve dilemas morais que podem vir a aparecer no futuro, haja visto o avanço incrível que a tecnologia tem dado nos últimos anos. Afinal, o que é moralmente correto no meio de tantas possibilidades ofertadas pela tecnologia?

Provavelmente este seria um filme que entraria na minha lista de melhores do ano. É envolvente, é bem desenvolvido e é imprevisível. “Lunar” é obrigatório para quem gosta de um bom filme sobre idéias e reflexão.

29
jan
10

Loteria Cinematográfica – 29 de Janeiro

Sexta-feira, dia 29 de janeiro, teremos mais quatro novas opções nos cinemas. Há dois filmes que estão naquela categoria de “feitos para concorrer ao oscar”, há um exemplar de ação com Mel Gibson no maior estilo “Busca Explosiva” (Taken) e há uma comédia de terror. Tem opções para todos, mas esse blog só elegerá uma digna de atenção para este fim de semana, afinal não podemos ir sempre ao cinema. Então, a Loteria Cinematográfica dará essa valiosa resposta após a introdução de nossos concorrentes.

O Fim da Escuridão (The Edge of Darkness)

Sinopse: “Quando sua filha ativista é assassinada, investigador da polícia decide trabalhar no caso e descobre um sistema de corrupção que causou a morte da moça.”

Análise: Esse filme está sendo lançado com o objetivo de se tornar um novo “Busca Explosiva” (Taken), sucesso de crítica e pública estrelado por Liam Neeson no ano passado. Aqui temos um Mel Gibson que volta a estrelar uma produção depois de 7 anos e o diretor de “Cassino Royale”, o melhor filme do espião 007. Devo dizer que essas histórias de vingança me exercem um fascínio mórbido, principalmente quando é acompanhado de muita violência e crueldade, então fico muito tentado a dar a esse filme uma chance.

Nine

Sinopse: “Enquanto tenta fazer um novo filme, diretor de cinema é perseguido por todas as mulheres de sua vida, da amante à sua falecida mãe.”

Análise: Trata-se de um musical, do mesmo diretor de “Chicago” e é baseado no filme “Oito e Meio” de Federico Fellini. Já fiz uma análise desse filme no especial do Globo de Ouro, e minha conclusão lá é a mesma que vou fazer aqui: para quem é fã de musicais, deve ser uma boa pedida para o fim de semana, para quem não é, basta ignorar. Entretanto, cuidado, o filme não tem tido boas críticas.

Invictus

Sinopse: “O filme mostra Nelson Mandela, depois da queda do apartheid na África do Sul e durante seu primeiro mandato como presidente, quando se esforçou para que o país sediasse Copa do Mundo de Rugby de 1995. Uma grande oportunidade para unir seus compatriotas.”

Análise: Novo filme dirigido pelo Clint Eastwood, ou seja, sua aposta para receber mais uma indicação ao Oscar esse ano. Nele temos Morgan Freeman de Nelson Mandela e Matt Damon de ídolo esportivo, tudo isso em meio a um dramalhão de esportes, que considero um dos sub-gêneros mais abomináveis do mundo cinematográfico. Então, eu passo a grande história inspiradora de como o Rudby uniu a África do Sul.

Zumbilândia  (Zombieland)

Sinopse: “Aqui é contada a história de Columbus (Jesse Eisenberg), que sobrevive em uma terra pós-apocalíptica povoada por zumbis seguindo uma lista de 31 regras. Dentre essas regras há coisas como evitar banheiros públicos, se manter em forma (para correr dos zumbis) e sempre usar cinto de segurança. Em sua jornada, ele acaba conhecendo Tallahassee (Woody Harrelson, fantástico como sempre), um homem que pode ser considerado o melhor matador de zumbis deste novo mundo. Os dois seguem juntos atravessando os EUA e no caminho ainda encontram as irmãs Wichita (Emma Stone) and Little Rock (Abigail Breslin), que podem não parecer o que realmente são.”

Análise: Tive a oportunidade de assistir a esse filme numa pré-estréia em dezembro do ano passado e, como publiquei anteriormente, é um ótimo exemplar da comédia de terror. Para quem gosta de zumbis, ou de comédia, ou de suspense, ou do Bill Murray, ou apenas de um bom filme, “Zumbilândia” é a escolha ideal para o este fim de semana.

Concluindo: Mais um vez a escolha tem um campeão meio que pré-anunciado. “Zumbilândia” é a melhor opção dentre as estréias e vale uma conferida. Fica a dica para todos.

28
jan
10

Vício Frenético – Bad Lieutenant: Port of Call New Orleans (2009)

Devo dizer que fui assistir a esse filme com um misto de desconfiança e de empolgação. Imaginava algo como um filme policial misturado com “Medo e Delírio em Las Vegas”. Entretanto, apesar de começar bem, a última meia hora do filme é bastante enfadonha e acabei perdendo meu interesse antes das luzes do cinema se acenderem.

O filme, que é uma refilmagem do homônimo de 1992 dirigido por Abel Ferrara e estrelado por Harvey Keitel, conta a história do sargento Terrence McDonagh. Logo após a primeira cena do filme, Terrence é promovido a tenente por conta de um ato heróico, entretanto este mesmo ato o deixou com dores nas costas permanentes, o que acaba levando-o a um vício em analgésicos e cocaína. E é essa entrega cada vez maior ao vício que é retratada no filme, não só nos remédios, já que o “Tenente Mau” também tem outros maus hábitos, como o jogo, o crack e a heroína.

Devo dizer antes de tudo que gostei das atuações do filme, desde o Nicolas Cage (que há tempos não faz um filme em que ele não parece estar no piloto automático) até a Eva Mendes, cujo trabalho sempre achei pífio. A direção de Werner Herzog também é eficiente e acerta ao retratar as cenas de delírio de Terence (as iguanas são impagáveis). É uma pena que o roteiro se perca nos momentos decisivos.

Isso ocorre pois a parte mais interessante do filme é aquela que retrata Terence chegando ao fundo do poço por conta do seu vício. Dinheiro perdido em apostas,  alucinações ao longo de investigações, agressões a testemunhas, cada vez mais, existem menos barreiras morais para o comportamento do tenente. Mas, após o fim do retrato desta jornada descendente, a história fica chata, perdemos o interesse naquelas personagens e com isso toda a experiência fica prejudicada.

Talvez se o filme tivesse acabado meia hora antes, de maneira mais súbita, ele poderia ser mais eficiente. É uma pena que nos últimos metros antes da chegada, ele colapse sobre o próprio peso.

13
jan
10

Indicados ao Globo de Ouro – 5 de 6 – “Precious”

Este filme começou a temporada de prêmios como grande favorito ao Oscar, mas aos poucos foi perdendo o favoritismo para “Up in the Air”. Entretanto, continua sendo aclamado como um dos melhores filmes do ano e é recheado de atuações elogiadas.

“Precious” (que no Brasil vai se chamar “Preciosa”) conta a história da adolescente afro-americana, obesa e analfabeta Clareece “Precious” Jones (Gabourey Sidibe) que vive no Harlem com sua familia desajustada. Ela engravidada duas vezes de seu pai e tem uma relação destrutiva com a sua mãe (Mo’Nique). No meio de tudo isso, Precious recebe o convite para entrar em uma escola alternativa, onde ela tem esperança de poder mudar a direção de sua vida.

“Precious” tem no seu elenco a grande favorita ao Oscar de atriz coadjuvante Mo’Nique, que faz o papel da agressiva mãe da protagonista. Ela, que é uma famosa comediante da TV norte-americana, consegue se destacar no elenco, que ainda conta com Mariah Carey e a estreante Gabourey Sidibe, que faz a protagonista e já ganhou indicações para o globo de ouro e para o SAG.

O filme estreia dia 29 de janeiro no Brasil e é o que mais espero dentre os favoritos ao Oscar deste ano.

06
jan
10

Indicados ao Globo de Ouro – 4 de 6 – “Nine”

“Nine” é o musical aspirante a grandes prêmios deste ano. Este novo “nicho” dos filmes ressurgiu a partir do sucesso de “Moulin Rouge” em 2001, e “Chicago” em 2002.

Dirigido por Rob Marshall (o mesmo de “Chicago” e “Memórias de uma Gueixa”), o filme conta a história do diretor de cinema Guido Contini que, enquanto tenta fazer um novo filme, é perseguido por todas as mulheres de sua vida, da amante à sua falecida mãe. O filme é baseado no musical  dos palcos “Nine”, que por sua vez é inspirado pelo filme “8 e Meio” de Federico Fellini.

Um dos principais destaques de “Nine” é o seu elenco permeado de rostos conhecidos. Vão desde o protagonista de Daniel Day-Lewis (vencedor do Oscar duas vezes por “Meu Pé Esquerdo” e “Sangue Negro”) até as mulheres de sua vida que são representadas por Kate Hudson (“Quase Famosos”‘), Nicole Kidman (vencedora do Oscar por “As Horas”),  Marion Cotillard ( vencedora do Oscar por “Piaf – Um Hino ao Amor”), Judi Dench (vencedora do Oscar por “Shakespeare Apaixonado”), Fergie (grupo Black Eyed Peas), Sophia Loren (vencedora do Oscar por “Duas Mulheres”) e Penélope Cruz (vencedora do Oscar por “Vicky Cristina Barcelona”). Isso mesmo, é um elenco premiado com 7 prêmios Oscar!

Lançado no feriado de Natal nos EUA, o filme não tem faturado muito e está sendo considerado uma decepção por parte do estúdio. Quanto às críticas, elas têm sido apenas razoáveis, mas, para quem gosta de musicais, creio que “Nine” seja uma boa escolha para assistir nos cinemas. O filme entra em cartaz no dia 15 de janeiro e o trailer se encontra aí embaixo.