Archive Page 2

03
fev
10

Fringe S02E13 – The Bishop Revival

Mais um episódio de “Fringe” bastante interessante. Ao mesmo tempo, ele nos apresenta uma história envolvente e expande a mitologia da série ao nos apresentar um pouco mais da história da família Bishop.

Aqui, um pouco da história do pai de Walter foi contada. Robert Bishop trabalhou como cientista para os nazistas na época da segunda guerra, antes de deixar o regime e fugir para os Estados Unidos. Entretanto, um de seus trabalhos (uma toxina que “escolhe” aqueles que mata) é usado em um casamento matando apenas os familiares de uma sobrevivente dos campos de concentração. A partir daí, a relação entre os Bishop se aprofunda, revelando velhos rancores entre Peter e Walter, e levando o cientista a tomar medidas drásticas para honrar o trabalho do seu pai.

Fico feliz quando os episódios de “Fringe” conseguem fugir um pouco da trama principal, mas sem nunca deixar de pincelar um pouco sobre os temas que realmente interessam. Os roteiristas têm acertado e tanto esse quanto o episódio anterior se colocam entre os melhores da temporada. E fica a ansiedade para a semana que vem, quando veremos mais da realidade alternativa e da infância de Olivia.

Anúncios
03
fev
10

24 S08E05 – Day 8: 8:00 p.m. – 9:00 p.m.

Esse quinto episódio de “24 Horas” foi muito ruim. Tão ruim que senti o tempo todo uma vibração similar a da pavorosa sexta temporada. Espero realmente que este tenha sido um escorregão ocasional e não uma tendência que o oitavo dia vá seguir.

Antes de tudo, me pergunto: por que os roteiristas insistem em tramas paralelas que não tem nada a ver com a história principal do seriado? Desde o confronto memorável entre Kim Bauer e um puma na segunda temporada, que esse recurso tem sido utilizado e é sempre criticado pelos fãs. Desta vez é a loura da CTU, cujo nome não sei, que tem um ex-namorado que sabe segredos obscuros dela. Que chatice foi tudo isso! E se não bastasse essa história inútil, temos outra! Afinal, agora há o filho do mafioso russo que quer levar o irmão pro médico (empolgante, né?). É verdade que isso pode servir para algo, mas até agora só serviu para encher a paciência.

Quanto a Jack Bauer, ele só ficou dentro do carro tentando controlar os passos da Renée. E até ela que parecia que seria o destaque desse episódio, ficou apagada durante a hora inteira, só voltando a ter destaque na última cena, que foi a melhor parte de todo o episódio.

É uma pena que depois de 8 anos, “24 Horas” ainda consiga apresentar episódios tão mal-escritos assim. A série precisa melhorar bastante, porque desse jeito, só perderá fãs.

 

02
fev
10

Indicados ao Oscar 2010

"Avatar" de James Cameron, lidera a lista com 9 indicações.

Antes de passar a lista com os indicados ao Oscar deste ano, gostaria de fazer alguns pequenos comentários. Antes de tudo, é perceptível o quanto o Oscar tem empolgado cada vez menos as pessoas. O que antes era um prêmio cobiçadíssimo e sinônimo de qualidade, hoje é meio que ignorado por muitos que um dia o acompanharam. No meu caso, o que sinto é uma grande frustração. Todo ano, tenho uma pequena esperança de que o Oscar possa mudar e abrir as portas para filmes e atuações menos tradicionais e mais ousadas e controversas. E esse ano, mais uma vez, me decepcionei.

Na lista que virá a seguir, nomes absurdos aparecerão. Quando se imaginaria que algum dia Sandra Bullock seria indicada a um prêmio de melhor atriz? Ou que Matt Damon e Morgan Freeman seriam indicados por atuações burocráticas só para que o Clint Eastwood não ficasse triste? Ao longo dos últimos anos, percebe-se o quanto o Oscar se tornou uma grande politicagem, mas desta vez, ficou mais claro ainda. Quem pagar mais e fizer a melhor campanha publicitária, ganha a indicação.

Bem, depois deste desabafo gerado pela minha enorme decepção, é com grande desprazer que apresento os indicados ao Oscar 2010. Lembrando que basta clicar nos títulos dos filmes para ler as críticas que já escrevi.

Continue lendo ‘Indicados ao Oscar 2010’

02
fev
10

Fringe S02E12 – What Lies Below

Depois de “Unearthed”, ficou meio difícil numerar os episódios de “Fringe”. Não sei se esse seria o 12º ou o 13º, já que alguns inserem o episódio perdido da primeira temporada na contagem da segunda. Mas bem, eu vou utilizar a metodologia de desconsiderar aquele episódio, o que torna esse “What Lies Below” o 12º desta temporada e ele foi um dos melhores até agora.

Aqui, tudo começa quando um homem entra no prédio de uma empresa e ,de repente, colapsa, morrendo logo em seguida. Entretanto, após sua morte, seu corpo cospe sangue e fluídos sobre as pessoas ao seu redor, o que pode ser o início de uma epidemia.  Walter logo descobre que se trata de um vírus pré-histórico, mas não antes de Peter e Olivia entrarem no prédio e ficarem presos dentro da quarentena. Então, daí começa uma luta contra o tempo para descobrir a cura do vírus, antes que Peter e Olivia sofram as consequências do contágio.

Uma tendência que tem se mostrado nos últimos episódios desta temporada é o destaque dado ao Peter e ao segredo que Walter esconde sobre ele. Creio que não vá demorar muito para que todos descubram que o filho de Walter morreu e este Peter na verdade foi sequestrado do universo paralelo. E o fato do cientista ter deixado escapar para Astrid que Peter já morreu uma vez vai ser o começo do fim deste segredo. É, parece que episódios bons vêm por aí.

Enquanto isso não acontece, espero que sempre sejamos agraciados com histórias como essa: interessantes, com momentos de tensão e surpresa. Com episódios como esse, nem sinto tanta falta da trama principal.

01
fev
10

24 S08E01, S08E02, S08E03 E S08E04 – Day 8: 4:00 p.m. – 8:00 p.m.

Finalmente, depois de uma longa espera de 8 meses, Jack Bauer está de volta e a série que me fez gostar de séries recomeça para mais um dia tenso. Mas depois de 7 temporadas, ainda é possível ser original? Será que esse oitavo ano vai ser mais parecido com o sexto (que foi permeado por repetições e falta de idéias novas) ou com o sétimo (que inseriu conflitos inéditos com a apresentação de novos e interessantes personagens)?

Tomando como base as 3 primeiras horas, tive a impressão de que estava vendo mais um desastre assim como foi o sexto dia de Jack Bauer. Mais atentados, mais traidores, mais tramas de coadjuvantes inúteis, mais armas nucleares. O que realmente faltou aqui  foi uma interação para o personagem principal, aquela pessoa que serviria de conflito e contraponto para as idéias e atitudes de Jack, papel preenchido por Reneé na temporada passada. Mas ao entrar na quarta hora, tive uma surpresa, pois ao que parece, Reneé vai mais uma vez fazer a diferença no dia de Jack Bauer.

Entretanto a agente Walker  deve ter os papéis invertidos com Jack desta vez, já que os métodos dela se tornaram bem mais agressivos que o de Bauer. Pelo que parece, o tempo que ela passou afastada do FBI e os acontecimentos do sétimo dia causaram uma depressão na agente que a deixou auto-destrutiva e sem ligar para consequências de seus atos. Um personagem assim era o que faltava, algo que fugisse do clichê dos 7 anos anteriores. Espero que a Reneé ganhe mais destaque e que ela bata de frente com Jack, já que essas situações têm o potencial de serem as melhores da temporada.

Então, depois de um começo bem devagar e desanimador, parece que a dupla Jack/Reneé vai mais uma vez salvar o dia. E, claro, outros personagens podem sempre voltar pra movimentar mais a história.

30
jan
10

Lunar – Moon (2009)

Meu primeiro contato com este filme foi com o seu cartaz sensacional que se encontra ao lado e que é permeado com um certo tom de nostalgia, que remete às ficções científicas de antigamente, como “Solaris” e “2001”. Assisti a “Lunar” com a expectativa de ver um filme de espaço à moda antiga, sem explosões perseguições ou alienígenas, e qual foi a surpresa em descobrir que também se tratava de um dos melhores filmes de 2009.

O filme conta a história do astronauta Sam Bell, que trabalha numa estação de mineração na lua há três anos. Completamente solitário, sua única companhia ao longo desse tempo foi o robô Gerty. Quando faltam apenas alguns dias para seu retorno à Terra, onde reencontrará sua esposa e filha, ele sofre um acidente na superfície lunar, acidente este que faz com que ele descubra mais do que deveria saber.

“Lunar” é o tipo de filme que é conduzido por um ator só, trabalho aqui feito por Sam Rockwell. Ele tem mostrado ao longo dos anos seu talento, mas nesse filme ele se destaca. Sem um bom ator, “Lunar” não funcionaria, e Sam Rockwell consegue segurar nossa atenção do começo ao fim.  Fora que a história envolve dilemas morais que podem vir a aparecer no futuro, haja visto o avanço incrível que a tecnologia tem dado nos últimos anos. Afinal, o que é moralmente correto no meio de tantas possibilidades ofertadas pela tecnologia?

Provavelmente este seria um filme que entraria na minha lista de melhores do ano. É envolvente, é bem desenvolvido e é imprevisível. “Lunar” é obrigatório para quem gosta de um bom filme sobre idéias e reflexão.

29
jan
10

Loteria Cinematográfica – 29 de Janeiro

Sexta-feira, dia 29 de janeiro, teremos mais quatro novas opções nos cinemas. Há dois filmes que estão naquela categoria de “feitos para concorrer ao oscar”, há um exemplar de ação com Mel Gibson no maior estilo “Busca Explosiva” (Taken) e há uma comédia de terror. Tem opções para todos, mas esse blog só elegerá uma digna de atenção para este fim de semana, afinal não podemos ir sempre ao cinema. Então, a Loteria Cinematográfica dará essa valiosa resposta após a introdução de nossos concorrentes.

O Fim da Escuridão (The Edge of Darkness)

Sinopse: “Quando sua filha ativista é assassinada, investigador da polícia decide trabalhar no caso e descobre um sistema de corrupção que causou a morte da moça.”

Análise: Esse filme está sendo lançado com o objetivo de se tornar um novo “Busca Explosiva” (Taken), sucesso de crítica e pública estrelado por Liam Neeson no ano passado. Aqui temos um Mel Gibson que volta a estrelar uma produção depois de 7 anos e o diretor de “Cassino Royale”, o melhor filme do espião 007. Devo dizer que essas histórias de vingança me exercem um fascínio mórbido, principalmente quando é acompanhado de muita violência e crueldade, então fico muito tentado a dar a esse filme uma chance.

Nine

Sinopse: “Enquanto tenta fazer um novo filme, diretor de cinema é perseguido por todas as mulheres de sua vida, da amante à sua falecida mãe.”

Análise: Trata-se de um musical, do mesmo diretor de “Chicago” e é baseado no filme “Oito e Meio” de Federico Fellini. Já fiz uma análise desse filme no especial do Globo de Ouro, e minha conclusão lá é a mesma que vou fazer aqui: para quem é fã de musicais, deve ser uma boa pedida para o fim de semana, para quem não é, basta ignorar. Entretanto, cuidado, o filme não tem tido boas críticas.

Invictus

Sinopse: “O filme mostra Nelson Mandela, depois da queda do apartheid na África do Sul e durante seu primeiro mandato como presidente, quando se esforçou para que o país sediasse Copa do Mundo de Rugby de 1995. Uma grande oportunidade para unir seus compatriotas.”

Análise: Novo filme dirigido pelo Clint Eastwood, ou seja, sua aposta para receber mais uma indicação ao Oscar esse ano. Nele temos Morgan Freeman de Nelson Mandela e Matt Damon de ídolo esportivo, tudo isso em meio a um dramalhão de esportes, que considero um dos sub-gêneros mais abomináveis do mundo cinematográfico. Então, eu passo a grande história inspiradora de como o Rudby uniu a África do Sul.

Zumbilândia  (Zombieland)

Sinopse: “Aqui é contada a história de Columbus (Jesse Eisenberg), que sobrevive em uma terra pós-apocalíptica povoada por zumbis seguindo uma lista de 31 regras. Dentre essas regras há coisas como evitar banheiros públicos, se manter em forma (para correr dos zumbis) e sempre usar cinto de segurança. Em sua jornada, ele acaba conhecendo Tallahassee (Woody Harrelson, fantástico como sempre), um homem que pode ser considerado o melhor matador de zumbis deste novo mundo. Os dois seguem juntos atravessando os EUA e no caminho ainda encontram as irmãs Wichita (Emma Stone) and Little Rock (Abigail Breslin), que podem não parecer o que realmente são.”

Análise: Tive a oportunidade de assistir a esse filme numa pré-estréia em dezembro do ano passado e, como publiquei anteriormente, é um ótimo exemplar da comédia de terror. Para quem gosta de zumbis, ou de comédia, ou de suspense, ou do Bill Murray, ou apenas de um bom filme, “Zumbilândia” é a escolha ideal para o este fim de semana.

Concluindo: Mais um vez a escolha tem um campeão meio que pré-anunciado. “Zumbilândia” é a melhor opção dentre as estréias e vale uma conferida. Fica a dica para todos.