08
dez
09

Zumbilândia – Zombieland (2009)

Neste último fim de semana, tive a oportunidade de assistir a uma pré-estréia do filme “Zumbilândia”. Um filme bastante divertido e com umas sacadas geniais, ele possui qualidades que me deixam bastante confortável em recomendá-lo a todos que possam assisti-lo, principalmente aos fãs de filmes de mortos-vivos.

“Zombieland” é o novo representante do gênero mais subestimado do cinema: a comédia de horror. Trata-se de algo bem difícil de fazer, afinal existem gêneros mais antagônicos do que a comédia e o terror? Entretanto, filmes impredíveis se encontram nesse nicho. Sam Raimi, o diretor da trilogia do Homem-Aranha, criou a trilogia mais clássica deste subgênero, a trilogia “A Morte do Demônio” ou “Evil Dead” no original. Os três filmes que compõem essa trinca clássica são cultuadíssimos até hoje e o capítulo do meio é um dos melhores filmes de horror que já vi, levando em conta aí todos os tipos de horror. Fora que este ano, Raimi ainda nos trouxe um grande filme, no seu retorno ao gênero que o consagrou, o “Arrasta-me para o Inferno”.

Mais recentemente, “Shaun of the Dead” (vendido no Brasil com o título ridículo de “Todo Mundo Quase Morto”) nos apresentou o subgênero do subgênero, ou a comédia de zumbis. Nele, um filme imperdível que recomendo a todos, tivemos uma comédia de humor negro sobre zumbis que só os ingleses sabem fazer. E agora, os Estados Unidos trazem este “Zumbilândia”, que originalmente seria um seriado de TV, mas acabou ganhando a tela grande do cinema.

Aqui é contada a história de Columbus (Jesse Eisenberg), que sobrevive em uma terra pós-apocalíptica povoada por zumbis seguindo uma lista de 31 regras. Dentre essas regras há coisas como evitar banheiros públicos, se manter em forma (para correr dos zumbis) e sempre usar cinto de segurança. Em sua jornada, ele acaba conhecendo Tallahassee (Woody Harrelson, fantástico como sempre), um homem que pode ser considerado o melhor matador de zumbis deste novo mundo. Os dois seguem juntos atravessando os EUA e no caminho ainda encontram as irmãs Wichita (Emma Stone) and Little Rock (Abigail Breslin), que podem não parecer o que realmente são.

Desde os créditos iniciais, que são muito legais e interagem com a ação da tela, até a cena final que aparece depois dos créditos, “Zumbilândia” nos mantém entretidos o tempo todo. Harrelson está sensacional como seu Tallahasse e sempre rouba a cena. E há também uma participação especial de Bill Murray, que é hilária. Não pretendo contar muito sobre essa cena para não estragá-la, mas garanto que vai ser impossível não rir.

Com uma continuação já garantida que será filmada em 3D, “Zumbilândia” comprova a boa fase do gênero da comédia de horror. Desde os anos 80 não surgiam tantos exemplares deste tipo de filme e, pelo menos a mim, eles não têm decepcionado. O filme estréia nos cinemas brasileiros em 29 de janeiro do ano que vem.

Anúncios

2 Responses to “Zumbilândia – Zombieland (2009)”


  1. 1 Rodrigo
    dezembro 8, 2009 às 8:16 pm

    Achei interessante. Acho que irei assistir hehehe
    Parabéns pela escrita. Está muito legal.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: