25
ago
07

Você quer ficar irreconhecível?

star1.gifstar1.gifstar1.gifhalf1.giftime31.jpg 

Seh – Hee é uma jovem atraente que tem um relacionamento de dois anos com Ji – Woo. Entretanto, ela é obssesivamente ciumenta, o que a leva a ter um medo constante de que Ji – Woo acabe enjoando da sua aparência  e a deixe por outra. Com isso, ela toma uma decisão extrema: um dia simplesmente some, sem deixar rastros, da vida de Ji – Woo, o deixando triste e solitário, e faz um cirurgia de reconstrução facial para se tornar outra pessoa.

Esse é o enredo dos 15 primeiros minutos de “Time“, o filme coreano que marcou minha volta ao circuito mais restrito de cinema, já que nas últimas semanas acabei me restringindo aos ‘filmes-pipoca’ tão característicos nesta época do ano. E posso dizer que foi um retorno deveras marcante.
Time” é o mais novo filme do coreano Kim Ki-Duk, diretor que está naquela famosa categoria “ame-o ou odeie-o”, e é o segundo trabalho dele ao qual tive acesso (o outro foi seu filme anterior: “Casa Vazia“). Interessante perceber uma semelhança nesses dois filmes, ao que parece, uma marca registrada do diretor, e que faz com que eu me coloque no grupo “ame-o”: a habilidade que ele tem de levar a história por caminhos surpreendentes no seu arco final.
Não é aquela recorrente ‘revelação final’ presente na última cena da maioria dos filmes de suspense norte-americanos, que viraram moda após ‘O Sexto Sentido’ e que geralmente não tem sentido algum (o assassino é a avó da prima do cara que foi abduzido pela sua mãe). Neste caso o que surpreende é o desenvolvimento da história de Seh – Hee e Ji – Woo, as
conseqüências da decisão tomada por ela, e a jornada desesperada que toma conta do último terço do filme. Algo angustiante e imprevísivel.
Depois de mais esse acerto de Ki-Duk, com certeza verei seu primeiro filme lançado no mercado internacional: “Primavera, Verão, Outono, Inverno… e Primavera“, que já soube que mantém o alto nível dos seus outros trabalhos. E quanto a “Time“, este será um filme que não deixará minhas lembranças por algum tempo.

PS: Destaque para uma cena envolvendo uma máscara de papel… Completamente pertubadora.

Anúncios

0 Responses to “Você quer ficar irreconhecível?”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: